PJ RESGATA TRÊS CRIANÇAS VÍTIMAS DE CASAMENTO FORÇADO NO SUL DA GUINÉ-BISSAU

Apesar da dinâmica empreendida pelas ONGs e autoridades judiciárias no combate no casamento precoce e forçado na Guiné-Bissau, a prática continua ainda evidente no seio da população.

Com o efeito, a Polícia Judiciária guineense, através da Brigada de Combate a Criminalidade Contra Mulher e Menores resgatou nos dias 28 e 29 do mês findo, no setor de Tite, região de Quinará, três adolescentes vítimas de casamento forçado e conduziu-as ao Centro de Acolhimento da Associação dos Amigos da Criança (AMIC), em Bissau.

Entre as vítimas, há uma de 17 anos resgatada na aldeia de Bissassima e duas com idades compreendidas entre 14 e 16 anos, que encontravam-se emrefúgio em Titi, na casa do presidente da Liga Guineense dos Direitos Humanos daquela região Sul do país, em protecção segura.

Durante os dois dias de operação de resgate, as autoridades policiais e
tradicionais da zona integraram à equipa da Polícia Judiciária, fato que
garantiu o resgate das crianças sem qualquer resistência.

PJ; 07.08.2020

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.