UNIOGBIS TESTEMUNHA INCINERAÇÃO DE CERCA DE DUAS TONELADAS DE COCAÍNA

Antes de serem destruídas, as drogas foram testadas novamente na presença de dignitários nacionais e internacionais, incluindo membros do Corpo Diplomático, funcionários da ONU, INTERPOL e a mídia.

Em suas declarações no evento, Filomena Maria Vaz Mendes, Diretora-Geral da Polícia Judiciária, agradeceu à sua equipa no combate ao tráfico de drogas, apesar dos difíceis desafios encontrados. “A Polícia Judiciária está ciente das suas responsabilidades e está assumindo mais responsabilidades do que nunca na luta contra o narcotráfico e organizações criminosas que tendem a tirar proveito do posicionamento geoestratégico da Guiné-Bissau e a explorar as fraquezas na capacidade de controlar efetivamente todo o território, especialmente as ilhas ”, disse ela, expressando sua gratidão ao UNIOGBIS e a outras organizações internacionais que têm apoiado a PJ.

Representando o Representante Especial do Secretário-Geral da ONU(RESG), Rosine H. Coulibaly-Sori, a Chefe da Seção Política da UNIOGBIS, Donatella Giubilaro, declarou “esta é uma ocasião memorável nos anais históricos da Guiné-Bissau. […] Encorajo a polícia a continuar realizando intervenções de segurança eficazes que manterão a Guiné-Bissau protegida dos perigos do narcotráfico e do seu impacto na sociedade em geral ”, reiterando que as Nações Unidas e outros parceiros internacionais continuarão a fornecer apoio ao governo da Guiné-Bissau na luta contra o narcotráfico.

Investigações posteriores levaram à prisão 10 pessoas e ao confisco de carros de luxo, além de equipamentos de comunicação e logística.

A seção UNIOGBIS de Combate ao Tráfico de Drogas e ao Crime Organizado (CDTOC) continua a fornecer consultoria e apoio estratégico e técnico ao Governo da Guiné-Bissau no combate ao tráfico de drogas e ao crime organizado transnacional, em estreita cooperação com o Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime ( UNODC).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.